IDEAGRI - Decisão Certa! Lucro Certo!

Importância da limpeza dos utensílios utilizados na alimentação dos bezerros

05 de Dezembro de 2017
por: Rafael Azevedo e Sandra Gesteira Coelho - texto adaptado

A execução de procedimentos adequados de limpeza e desinfecção dos utensílios utilizados na criação de bezerras pode significar trabalho extra, leva tempo e muitos produtores acham que a contaminação é pequena não representando riscos para as bezerras. No entanto, pesquisas mostram que isto não é verdade. Desta forma, cuidados em todas as etapas de manejo nessa fase podem fazer diferença para se ter bezerras saudáveis. Confira, no artigo, sugestões práticas para garantir que os utensílios de alimentação estejam livres de bactérias e patógenos e conheça os Relatórios IDEAGRI 'Acompanhamento da sobrevivência' e 'Acompanhamento de peso e crescimento' que auxiliam no acompanhamento e gestão de índices correlatos ao tema. 

 

PESQUISA PUBLICADA NO JOURNAL DAIRYE SCIENCE (2006)

Mostra que foram encontrados valores de 6.000 a mais do que 72 milhões de UFC/ml no leite fornecido a bezerras nos EUA. Esta pesquisa mostra ainda que parte desta contaminação ocorreu após o leite ter sido pasteurizado, significando que houve contaminação do leite nos vasilhames utilizados para a alimentação das bezerras. Desta forma, cuidados em todas as etapas de manejo nessa fase podem fazer diferença para se ter bezerras saudáveis.

É muito importante limpar e desinfetar os utensílios de alimentação logo após o uso, bem como tomar medidas para evitar a recontaminação antes do próximo fornecimento do leite/sucedâneo fornecido. Desta forma, as fazendas precisam ter uma abordagem consistente, eficiente e econômica para manter os utensílios limpos e desinfetados, todos os dias. É preciso que alguém seja responsável pela limpeza. É necessário montar um protocolo que indique os procedimentos a serem usados, publicá-los para que qualquer pessoa que alimente os bezerros entenda e os execute.

A principal razão para a lavagem dos utensílios de alimentação das bezerras é minimizar a contaminação por bactérias e outros agentes patogênicos durante a oferta dos alimentos. Procedimentos de limpeza adequados incluem lavagem, enxágue e secagem. Veja uma sugestão para garantir que os utensílios de alimentação estejam livres de bactérias e patógenos:

1. Desmontar os baldes com bico e as mamadeiras.

2. Enxaguar todos os utensílios por dentro e por fora em água fria ou morna (32°C). O uso de água quente durante o enxágue torna as proteínas do leite presas nas superfícies e cria biofilme para a proliferação bacteriana. Lembre-se que apenas "enxaguar" e armazenar os utensílios não é suficiente.

3. Mergulhe os bicos, mamadeiras sondas, baldes em umas das duas soluções:

a. Detergente alcalino clorado (pH de 11 a 12) acima de 60º C, por 30 minutos.

b. Use 1 xícara de água sanitária em 18,5 litros de água; se tiver bezerros com diarreia use 1 ½ xícaras de água sanitária para 18,5 litros de água. Coloque os bicos de molho na solução por 5 minutos e preencha as mamadeiras e os baldes com esta solução. Certifique-se de que a temperatura da água não caia abaixo de 49°C.

4. Lavar todos os utensílios com escovas, mantendo a temperatura entre 60 a 62°C.

5. Enxague com agua morna (38°C) com 50 ppm de dióxido de cloro (ótimo desinfetante para Cryptosporidium.) Este enxague é para eliminar os possíveis sólidos de leite remanescentes nos recipientes. A maioria das bactérias não crescerá em condições muito ácidas. Os desinfetantes ácidos para limpeza manual de tanques de leite também funcionam bem nesta aplicação.

6. Após a limpeza e desinfecção, permita que todos os recipientes sejam secos ao ar. Evite empilhar baldes (um dentro do outro) até secar completamente. As bactérias podem crescer rapidamente onde há umidade, sem luz solar e baixa troca de ar. Por este motivo, os baldes recém-lavados não devem ser colocados de cabeça para baixo em um piso de concreto.

7. Duas horas antes de usar os utensílios borrifar solução de 50 ppm de dióxido de cloro.

8. Duas vezes por semana lave os utensílios com detergente ácido (pH de 3 a 4).

Outras considerações:

  • Evite usar baldes de alimentação que tenham fissuras ou outras superfícies rugosas, pois isso permite que as bactérias residam neles.
  • Sempre manusear os equipamentos com as mãos limpas, de preferência com luvas descartáveis. Botas e roupas são uma obrigação para o colaborador responsável pela alimentação das bezerras.
  • Sempre desinfete as botas depois de entrar em locais com animais doentes.
  • Use as recomendações de limpeza abordadas acima também para sondas rígidas ou flexíveis utilizadas para soro oral ou fornecimento do colostro.
  • Tenha utensílios de alimentação suficientes para poder limpar e desinfetar entre os usos, especialmente em bezerros doentes. Se as mamadeiras ou baldes são compartilhados por muitos bezerros durante uma alimentação, eles devem ser desinfetados entre bezerros.
  • Manter os utensílios de alimentação de bezerros limpos e higienizados pode não ser uma ideia revolucionária. Mas seguir estas orientações ajuda a diminuir a exposição dos bezerros aos patógenos reduzindo a morbidade e mortalidade dos bezerros. Um outro possível ganho é o aumento das taxas de ganho de peso uma vez que os bezerros irão reduzir os gastos de energia e proteína para debelar agentes patogênicos.

Fonte: www.altagenetics.com.br - Texto adaptado: 


USO DO SOFTWARE IDEAGRI PARA AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS

O usuário do IDEAGRI consegue avaliar informações preciosas do setor de cria, através, por exemplo, dos Relatórios ‘Acompanhamento da sobrevivência’ e ‘Acompanhamento de peso e crescimento’. Consideramos, abaixo, com dados ilustrativos, dois universos diferentes:

Fazenda A

Atua de forma assertiva e cuidadosa em relação ao setor de cria, seguindo as dicas listadas na matéria acima:

EXEMPLO 1

Acompanhamento da sobrevivência

imagem

EXEMPLO 2

Acompanhamento de peso e crescimento

imagem

Fazenda B

Propriedade com cuidados questionáveis em relação à limpeza e conservação dos materiais utilizados no bezerreiro.

EXEMPLO 3

Acompanhamento da sobrevivência

imagem

EXEMPLO 4 

Acompanhamento de peso e crescimento

imagem


Rua Santa Fé, nº 100, conj 203, Sion - CEP: 30320-130 - Belo Horizonte/MG

Geral: (31) 3344-3213 - Comercial: (31) 99272-8302 VIVO - (31) 97128-2169 TIM

Suporte: (31) 3221-0709 - (31) 99952-6594 VIVO - (31) 99509-3854 TIM - (31) 99278-2275 TIM

Skype: ideagri - email: ideagri@ideagri.com.br