Administrar bem, lucrar sempre. Direção: a terceira função da administração (Parte 3)

As organizações são constituídas de muitas pessoas que trabalham juntas, atuando em diferentes atividades e em diferentes níveis organizacionais. Isso implica necessariamente em líderes. Líderes causam um profundo impacto na vida das pessoas e das organizações. Por isso, um bom administrador deve ser necessariamente um bom líder.


Clique AQUI para acessar a lista com todas as publicações da Série 'ADMINISTRAR BEM, LUCRAR SEMPRE'


O administrador é responsável pelos recursos organizacionais e por funções como planejar, organizar, dirigir e controlar a ação organizacional no sentido de alcançar objetivos. Por isso, liderança não é sinônimo de administração, uma vez que um líder pode atuar em grupos formais e informais e nem sempre é um administrador. Todavia, um bom administrador deve ser necessariamente um bom líder.

Através da liderança, uma pessoa influencia outras pessoas em função dos relacionamentos existentes. A influência é um conceito ligado ao conceito de poder e de autoridade:
Poder(Capacidade de afetar e controlar as ações e decisões das outras pessoas, mesmo quando elas possam resistir.)
Autoridade(Poder legítimo, ou seja, o poder que tem uma pessoa em virtude do papel ou posição que exerce em uma estrutura organizacional.)

AS BASES DO PODER

A capacidade de influenciar, persuadir e motivar os liderados está muito ligada ao poder que se percebe no líder. Existem 5 diferentes tipos de poder que um líder pode possuir:
Poder Coercitivo (É o poder baseado no temor e na coerção.)
Poder de Recompensa(É apoiado na esperança de alguma recompensa, incentivo, elogio ou reconhecimento que o liderado pretende obter do líder.)
Poder Legitimado(Decorre do cargo ocupado pelo líder no grupo ou na hierarquia organizacional.)
Poder de Competência (Baseado na especialidade, nas aptidões ou no conhecimento técnico da pessoa.)
Poder de Referência(Baseado na atuação e no apelo. Conhecido popularmente como carisma.)

A verdadeira liderança decorre geralmente do poder de competência e do poder de referência do líder. O desafio do administrador está em saber migrar decisivamente para o poder de competência e de referência a fim de exercer uma liderança baseada em seu poder pessoal.

Fig 1

Fig. 1: As bases do poder: organizacional e individual. Fonte: CHIAVENATO, 2004.

Conceito de Liderança

Liderança é uma tentativa no âmbito da esfera interpessoal e dirigida por um processo de comunicação para a consecução de metas. Comunicação, relacionamentos e metas são ingredientes importantes na liderança:
Comunicação(A clareza e a exatidão da comunicação afetam o comportamento e o desempenho dos liderados. A dificuldade de comunicar é uma deficiência que prejudica a liderança.)
Relacionamentos(Liderança envolve o uso da influência. Todas as relações interpessoais podem envolver liderança.)
Metas(O líder eficaz terá de tratar com indivíduos, grupos e metas. A eficácia do líder é geralmente considerada em termos de grau de realização de uma meta ou combinação de metas.)

Teorias sobre Liderança

Considerando que um estudo detalhado sobre as diversas teorias sobre liderança não é o objetivo desta série de artigos, tentaremos destacar conclusões destas teorias de ordem prática para o administrador dirigir as pessoas.

TIPOS DE LIDERANÇA

Estudiosos propõem 4 tipos específicos de liderança:

1. Líder apoiador. É o líder que se preocupa com os assuntos, bem-estar e necessidades das pessoas. O comportamento do líder é aberto e o líder cria um clima de equipe e trata os subordinados com iguais.

2. Líder diretivo. É o líder que conta aos subordinados exatamente o que pretende fazer. O comportamento do líder inclui planejamento, programação de atividades, estabelecimento de objetivos de desempenho e padrões de comportamento, além de aderência às regras e procedimentos.

3. Líder participativo. É o líder que consulta os subordinados a respeito de decisões. Pergunta sobre opiniões e sugestões. Encoraja a discussão em grupos, pede sugestões escritas e utiliza as ideias dos subordinados nas decisões.

4. Líder orientado para metas ou resultados. É o líder que formula objetivos claros e desafiadores aos subordinados. O comportamento do líder enfatiza desempenho de alta qualidade e melhorias sobre o desempenho atual. Mostra confiança nos subordinados e ajuda-os no aprendizado de como alcançar elevados objetivos para melhorar continuamente o desempenho.

Vale ressaltar que tais características (apoio, direção, participação e orientação para resultados) podem ser apresentadas por um mesmo líder em várias situações. Veja as seguintes importantes proposições:
• O comportamento do líder é aceitável e satisfatório na medida em que os subordinados sentem tal comportamento como fonte imediata de satisfação e como instrumento de satisfação futura.
• O comportamento do líder será motivacional na medida em que torna a satisfação das necessidades dos subordinados dependente do desempenho eficaz e na medida em que completa a situação fornecendo orientação, clareza de direção e as recompensas necessárias para um desempenho eficaz.

O líder deve ajudar os subordinados a terem expectativas realistas e a reduzirem as barreiras que impedem o alcance de metas. O comportamento do líder será motivador na medida em que ajuda os subordinados a lidarem com as incertezas ambientais.

Liderança e visão são dois componentes que se interpenetram. Cada vez mais, a visão do futuro está constituindo um ingrediente essencial para a liderança eficaz. Daí a nossa velha e obstinada pregação aos administradores: mandem menos e lideram mais. Os resultados são impressionantes.

Observações do ambiente e dicas para melhorar sua capacidade de liderar

LIDERANÇA EM TEMPO DE TEMPESTADE

A empresa campeã conta com vencedores: seus líderes desempenham papel-chave porque cabe a eles a criação da competência em suas equipes. Todavia, muitas organizações ainda apresentam pontos fracos em questões de liderança:

1. Liderança despreparada. Permite a criação de conflitos desnecessários. Estimula jogos de poder e desmotiva a equipe. Se os líderes não tiverem consciência do seu desafio, a empresa se transforma num navio sem rumo.

2. Separação entre liderança e colaboradores. Se chefes e trabalhadores não se integram, pequenos problemas se transforma em perigosas ameaças. A separação física entres hierarquias enfraquece a organização.

3. Falta de ousadia. O verdadeiro líder sabe que é preciso abandonar velhas fórmulas de sucesso para poder construir a empresa dos seus sonhos.

4. Expectativa de soluções mágicas. Milagres existem: eles são o resultado da atuação de pessoas e equipes motivadas e conscientes dos seus desafios. Os que esperam soluções magias são os mesmos que se desesperam quando as dificuldades começam a aparecer.

5. Administração amadora. Se cada empregado quiser resolver os problemas à sua maneira, os esforços coletivos se anulam em razão de posturas contraditórias. Uma empresa campeã usa indicadores, análise de custos, planejamento estratégico e pesquisas.

6. Distanciamento do mercado. Manter-se afastado dos padrões do mercado representa morte certa.

7. Metas que não se realizam. Ter metas e cumpri-las até o fim é importante. Se as metas não se concretizam é porque as ideias e estratégicas não eram claras e objetivas.

FUNÇÕES DO LÍDER

A maneira como o líder desempenha suas funções determina o sucesso ou o fracasso de sua organização. Veja as principais funções de um líder:
Arbitragem (Quando há desentendimento entre os membros de uma equipe, é papel do líder arbitrar e decidir sobre a melhor solução.)
Sugestões(O líder deve sugerir ideias e meios para seus subordinados, evitando ordens ou comandos.)
Objetivos (Objetivos organizacionais não são automaticamente criados e absorvidos pelos membros da organização. Eles devem ser definidos e fornecidos de forma clara pelo líder.)
Catalização(É o líder que movimenta a equipe, dando a força necessária para a ação coletiva dos membros.)
Segurança(Para manter uma atitude positiva e otimista frente aos problemas, o líder deve assegurar segurança aos seus seguidores.)
Representação(Uma impressão favorável do líder garante uma impressão favorável da equipe e da organização.)
Inspiração (Ao fazer com seus seguidores sintam que o seu trabalho é imprescindível e importante, o líder os inspira a aceitar os objetivos organizacionais de forma entusiástica e a trabalhar eficazmente em direção ao seu alcance.)
Orgulho(É importante que se aprecie e festeje o trabalho das pessoas.)

Fig.2

Fig. 2: Nove posturas fundamentais para um líder eficaz. Fonte: CHIAVENATO, 2004.

Análise

A liderança é um processo-chave em todas as organizações. O administrador deveria ser um líder para lidar com as pessoas que com ele trabalham. A liderança é uma forma de influência. A influência é uma transação interpessoal, na qual uma pessoa age no sentido de modificar ou provocar o comportamento de outra, de maneira intencional. O poder é a capacidade de afetar e controlar as ações e decisões das pessoas, mesmo quando elas possam resistir. Existem 5 tipos de poder que um líder pode possuir: poder coercitivo, de recompensa, legitimado, de competência e de referência, este último também denominado ‘carisma’. A liderança é uma influência interpessoal exercida numa dada situação e dirigida através do processo de comunicação para a consecução de um ou mais objetivos específicos. Na prática, o líder pode optar por 4 tipos específicos de liderança: o líder apoiador, o diretivo, o participativo e o líder orientado para metas ou resultados. No fundo, há que se observar a já consagrada diretriz para administradores: mandem menos e liderem mais. Liderança e visão são dois componentes que se interpenetram.

Conceitos-chave

- CARISMA: É uma faculdade ou qualidade excepcional ou sobrenatural de uma pessoa e que a diferencia das demais.

- ESTILO DE LIDERANÇA: É um comportamento específico do líder para melhor influenciar as pessoas.

- INFLUÊNCIA: É uma transação interpessoal, na qual uma pessoa age no sentido de modificar ou provocar o comportamento de outro indivíduo, de maneira intencional.

- LÍDER: É a pessoa que exerce liderança ou influência sobre as demais.

- LÍDER APOIADOR: É aquele que se preocupa com os assuntos, bem-estar e necessidades dos subordinados.

- LÍDER CARISMÁTICO: É aquele que possui características pessoais marcantes e que influenciam fortemente as pessoas.

- LÍDER DIRETIVO: É aquele que conta aos subordinados exatamente o que pretende fazer.

- LÍDER ORIENTADO A METAS OU RESULTADOS: É aquele que formula objetivos claros e desafiadores para os subordinados e os motiva a alcançá-los.

- LÍDER PARTICIPATIVO: É a pessoa que segue e obedece ao líder por alguma razão ou motivo.

- LIDERANÇA: É uma influência interpessoal exercida numa dada situação e dirigida através do processo de comunicação para a consecução de um ou mais objetivos.

- PODER: É a capacidade de afetar e controlar as ações e decisões das pessoas, mesmo quando elas possam resistir.


Referência

Chiavenato, I. (2004). Administração nos novos tempos. Rio de Janeiro: Elsevier.