Conheça o Relatório 'Impacto da CCS individual na CCS total' com diversas análises sobre a qualidade do leite

Conheça os vários relatórios agrupados na nova modalidade: análises individuais por matriz (com a análise do impacto de cada matriz na CCS do tanque), curva ABC, curva ABC por DEL, análise de perfil em relação à CCS anterior, curva ABC x Perfil e muito mais. As inúmeras análises são apresentadas em tabelas e gráficos para facilitar a tomada de decisões.

A dica está dividida em tópicos:
1) Informações preliminares
2) Como acessar o relatório
3) Listagem individual por matriz
4) Matrizes em lactação na data de referência e não consideradas no relatório
5) Curva ABC
6) Curva ABC por DEL
7) Análise de perfil em relação à CCS anterior
8) Curva ABC x Perfil
9) Legenda


1) Informações preliminaresTopo

Para a emissão do relatório 'Impacto da CCS individual na CCS total', é necessário que existam análises de leite e controles leiteiros na mesma data. Esta premissa é básica posto que as análises do impacto da matriz no tanque são fruto do volume de leite produzido em relação à CCS da matriz. Nem sempre uma matriz com CCS elevada é a que mais impacta no CCS do tanque, pois, se a produção da matriz for baixa, o impacto pode ser diluído.

Outro ponto importante é configurar adequadamente o parâmetro que define o limite a partir de qual a contagem de células somáticas será considerada como 'mastite subclínica'. O parâmetro pode ser conferido ou alterado no Menu 'Fazenda', no Botão 'Configuração'.  O campo para a definição do valor desejado se chama 'Limite def. mast. subcl. (x 10³ cel/ml)'. Neste exemplo, o parâmetro utilizado foi de 280.


2) Como acessar o relatórioTopo

Acesse o Menu 'Relatório'.

menu-relatorio.jpg
 
Para facilitar a busca, na tela que surge, preencha o Campo 'Palavra-chave' com algumas letras presentes no título do relatório como, por exemplo, 'impacto' e, em seguida, selecione 'Filtrar'. O relatório será exibido no grid, como no exemplo abaixo:

Imagem
 
Selecione 'Visualizar' e o sistema exibirá a tela de seleção de critérios para a geração do relatório:

Imagem
 
- Setor: escolha o setor para o qual o relatório será emitido. O sistema permita a seleção múltipla de setores. (Campo de preenchimento obrigatório - pelo menos um setor deverá ser selecionado para a emissão do relatório)
- Mais filtros: com esta função, é possível selecionar outros critérios de filtragem para a seleção de animais constantes no relatório. (Botão de uso facultativo)
- Data da análise: selecione a data da análise. (Campo de preenchimento obrigatório)

IMPORTANTE: para a emissão do relatório, como já comentado, devem existir controles leiteiros individuais na mesma data da análise de leite, caso contrário, será exibida mensagem específica:

Imagem

- Tipo de grupo: neste campo, selecione o tipo de grupo que será avaliado no relatório. (Campo de preenchimento facultativo)

- Grupo: neste campo, selecione o grupo que será avaliado no relatório, caso haja interesse em avaliar os grupos separadamente. (Campo de preenchimento facultativo)
- Critérios de ordenação: selecione os critérios para determinar a ordem dos dados na exibição do relatório com as informações individuais das matrizes. O 1º critério é de preenchimento obrigatório, mas o 2º é de preenchimento facultativo. As opções de ordenação são: número da matriz, nome, grupo, idade, parto (data), DEL, produção (kg), CCS, CCS anterior, situação, % total, CCS/TQ, % sobre valor acumulado. Os critérios se ordenação correspondem às colunas da listagem e serão detalhados posteriormente.

SUGESTÃO: Em nosso exemplo, a ordenação escolhida foi '% sobre o valor acumulado'. Esta opção de ordenação é interessante, pois mostrará as matrizes ordenadas, desde a matriz que mais impacta na CCS do tanque até aquela que menos impacta.

- Faixas de DEL: as 6 faixas informadas serão exibidas na Análise 'Curva ABC por DEL'.

- Tipos de relatórios disponíveis (pelo menos um tipo deve ser selecionado):

• Listagem individual por matriz
• Curva ABC
• Curva ABC por DEL
• Análise de perfil em relação à CCS anterior
• Curva ABC x Perfil

- Mostrar legendas: selecione esta opção para que, ao final do relatório, seja inserida uma legenda explicando os campos da 'Listagem individual por matriz'.
- Mostrar gráficos: selecionando esta opção, os gráficos ilustrativos dos dados analisados serão exibidos no relatório.

Após preencher as opções desejadas, clique em 'Confirmar'.

 


3) Listagem individual por matrizTopo

Informações disponíveis na listagem (para detalhes complementares, consulte o tópico 8 da dica com as legenda completa deste relatório):

- Número: número de registro do animal no sistema. Animais baixados serão marcados com asterisco (*).
- Nome: nome de registro do animal no sistema.
- Grupo (a): grupo da matriz na data da análise informada (a coluna será preenchida caso algum tipo de grupo tenha sido selecionado na tela de emissão do relatório).
- Idade (b): idade da matriz, na data da análise de leite, no formato Ano / Meses (AA/MM).
- Parto (c): data do parto que iniciou a lactação considerada na análise.
- DEL (d): dias em lactação em relação à data de análise.
- Produção kg (e): produção total de leite no dia da análise.
- CCS (f): contagem de células somáticas na data da análise.
- CCS anterior (g): CCS lançada na data anterior à data de análise em questão.
- Situação (h): situação da matriz, em relação a infecções de mastite:

Sadia: CCS abaixo do limite na análise da data selecionada (f) e na análise anterior (g)
Curada: CCS abaixo do limite na análise da data selecionada (f) e acima do limite na análise anterior (g)
Crônica: CCS acima do limite na análise da data selecionada (f) e também acima do limite na análise anterior (g)
Nova infecção: CCS acima do limite na análise da data selecionada (f) e abaixo do limite na análise anterior (g)
Sem dados: informação da análise anterior (g) inexistente.

- % Total (i): equivale o percentual que o animal representa do total de CCS no tanque.
- CCS/TQ (j): equivale à contribuição do animal à CCS total do tanque.
- Acumulado % sobre valor total (k): equivale ao valor do % Total (i) acumulado de do animal que mais contribui para o que menos contribui.
- Classificação (l): de acordo com o valor acumulado em relação ao percentual (i) os animais são classificados da seguinte maneira:

• A - até 80%
• B - de 80% a 95%
• C - maior do que 95%


OBSERVAÇÃO: Como comentado no tópico 2 desta dica, o relatório foi emitido com a ordenação '% sobre o valor acumulado'. Assim, as matrizes estão ordenadas desde a matriz que mais impacta na CCS do tanque até aquela que menos impacta.  A título de ilustração, se o leite da matriz 496 for retirado do tanque, a CCS total cairia de 364 para 319, ou seja, a matriz representa mais de 12% da CCS total do tanque.

A ilustração a seguir representa a primeira página da listagem. CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR O RELATÓRIO NA ÍNTEGRA.

Imagem


4) Matrizes em lactação na data de referência e não consideradas no relatórioTopo
 
Nesta área do relatório são exibidas as matrizes:
- Matrizes sem CCS com controle (matrizes que estão lactantes e não foram consideradas no relatório por não terem análise de leite na data do controle leiteiro).
- Matrizes sem controle com CCS (matrizes que estão lactantes e não foram consideradas no relatório por não terem controle leiteiro na data da análise de leite).
- Matrizes sem controle e sem CCS (matrizes que estão lactantes e não foram consideradas no relatório por não terem nem controle leiteiro nem análise de leite na data de referência para a emissão do relatório).

Imagem


5) Curva ABCTopo
 
A curva ABC agrupa as matrizes em extratos que permitem identificar as matrizes que mais impactam na CCS total do tanque. No exemplo acima, o 'grupo a' (vermelho) é composto por 37 animais, que representam 80% da CCS total do tanque. O 'grupo b' (azul) é composto por 46 animais, que representam 15% da CCS total do tanque. Já o 'grupo c' (verde) é composto por 61 animais, que representam apenas 5% da CCS total do tanque.

Apenas a título de ilustração, se, virtualmente, retirássemos o leite das matrizes do 'grupo a' do tanque, a CCS do tanque cairia de 364 para 74. Obviamente, esta retirada é impossível, porém, serve como recurso para facilitar a compreensão da importância dos resultados obtidos com o relatório.

Imagem


6) Curva ABC por DELTopo

A curva ABC por DEL mostra a distribuição das faixas de impacto das CCS individual na total (a, b, c) em relação à fase do DEL.

Imagem


7) Análise de perfil em relação à CCS anteriorTopo

Nesta análise, é possível avaliar o número de matrizes classificadas como: crônicas, curadas, novas infecções e sadias (os detalhes dos perfis foram explicados no tópico 3 da dica). Além disso, oferece a análise do perfil em relação às faixas de impacto das CCS individual na total (a, b, c).

Imagem


8) Curva ABC x PerfilTopo

Trata-se da análise do perfil em relação às faixas de impacto das CCS individual na total (a, b, c).

Imagem 


9) LegendaTopo

Refere-se às colunas da ' Listagem individual por matriz'.

Imagem