Fazenda Rhoelandt: objetividade, clareza, trabalho e paixão pelo leite

Objetivos claros, muito trabalho e uma paixão absoluta pelo leite parecem ser os ingredientes principais que fazem da Fazenda Rhoelandt, cliente e parceira IDEAGRI, um modelo de eficiência e excelência na produção de leite. Confira trechos da reportagem de Flávia Fontes, na edição de junho da Revista Leite Integral e saiba um pouco mais sobre esse empreendimento de sucesso.

HISTÓRIA

A história da família Rabbers, na pecuária leiteira, começou quando Lucas Rabbers, juntamente com seus pais, irmãos e esposa, migrou da Holanda para o Brasil, mais especificamente para a Colônia Castrolanda, em Castro/PR, em 1953.

Atualmente, a fazenda é propriedade de Ronald Rabbers e de Henrieta Van de Pol Rabber, e fica localizada na Colônia Castrolanda, em Castro/PR, sendo considerada uma das mais importantes propriedades que compõem a bacia leiteira da região.

SISTEMA DE PRODUÇÃO

A Fazenda Rhoelandt possui 164 ha, dos quais 110 ha são utilizados para a produção de leite. Além disso, conta com uma área agrícola, onde utiliza 240 ha para a plantação de soja, com uma produção de 4200 Kg/ha, 59 ha de milho para silagem, com rendimento de 85 t/ha, e 32 ha de feijão, com produção de 3.300 Kg/ha. Atualmente, a propriedade possui 700 animais, sendo 290 vacas em lactação. O rebanho HPB PO é 100% registrado e controlado, empregando 14 funcionários divididos em turnos. A produção atual, obtida em 3 ordenhas diárias, é de 11.000 (litros/leite/dia), e a média de produção é de 37 litros/vaca/dia. Em 2014, a produção total da fazenda foi de 3.449.000 kg de leite, totalizando 9.449 kg/vaca/dia. Toda a produção é entregue para a Castrolanda.

A propriedade emprega um rígido controle de qualidade do leite. Atualmente, a CCS média é de 230.000 céls/mL, e a CBT de 3.000 UFC/mL. Em relação aos sólidos, os valores médios de gordura e proteína estão em 3,7% e 3,2%, respectivamente.

Na parte de gestão, a Rhoelandt utiliza o sistema informatizado do IDEAGRI.

FUTURO

Ronald Rabbers afirma que a propriedade adotou dois caminhos para o futuro. “O primeiro, é baseado na coleta e transferência de embriões de animais com alto mérito genético, provenientes do rebanho ou de embriões importados. O segundo, é baseado na utilização de sêmen de alto valor genético, auxiliado por um programa de classificação do rebanho, no qual os animais de baixo mérito genético são descartados. O nosso objetivo é ter um rebanho muito produtivo com vacas de alta qualidade”, afirma Ronald.


A versão digital da revista pode ser acessada pelos assinantes no link a seguir:

[ CLIQUE AQUI ]