Fazenda Rio Doce: trabalho e paixão passados por gerações

A Fazenda Rio Doce, localizada em Itobi (SP), vem construindo sua história na atividade leiteira desde 1960. Com terras herdadas da família, José Carlos Siqueira Pinheiro (in memoriam) foi um inovador à sua época, implementando técnicas de manejo por poucos utilizadas. Saiba mais sobre esta importante representante da pecuária leiteira nacional, que tem seus dados gerenciados pelo Sistema IDEAGRI, em artigo publicado pela Revista Leite Integral.

Um pouco da história...

Crescendo em meio às rotinas da fazenda, os filhos de José Carlos cultivaram o amor pelo campo e pela criação de animais, e de lá só saíram para concluir os estudos. Em 1985, a fazenda ordenhava cerca de 40 vacas Girolandas. Os animais eram mantidos a pasto, ordenhados manualmente em vários retiros. Em 1990, a ordenha foi centralizada em um só local. E assim a produção leiteira foi sendo conduzida até 2010, quando o rebanho atingiu 120 vacas em ordenha. Mas os filhos de José Carlos já sabiam que o sistema não permitiria crescimento, se não fosse reformulado. Em 2007, a fazenda aderiu ao Projeto Educampo, sendo acompanhada desde então mensalmente pelos técnicos Soraya e Guilherme Barbosa.

Desafios...

Os maiores desafios encontrados no sistema até então utilizado eram as más condições de alojamento do rebanho. Primeiramente, foi adquirido um vagão forrageiro, trazendo aumento da eficiência dos tratos, evitando desperdícios e reduzindo o tempo e mão de obras necessários. Posteriormente, os gestores identificaram a necessidade de investimento em nova estrutura, decidindo pela construção do compost barn.

Estrutura funcional...

Com capacidade para alojar 200 animais no total, os galpões foram finalizados em janeiro de 2015. O rebanho é formado, predominantemente, por animais da raça Girolando, 100% nascido e criado na propriedade. Desde do início da IA na fazenda, as vacas são inseminadas com touros da raça Holandesa e também Gir Leiteiro (para manter os cruzados).

Gestão compartilhada...

As decisões são tomadas em consenso entre os gestores, com o apoio dos técnicos do Educampo. Para auxiliar na análise e avaliação dos dados coletados, a fazenda utiliza o software de gerenciamento Ideagri, cujos índices gerados são utilizados e avaliados nas visitas técnicas mensais.

Leia a reportagem na íntegra, na versão digital da revista, disponível para assinantes.


A versão digital da revista pode ser acessada pelos assinantes no link a seguir:

[ CLIQUE AQUI ]