Guilherme Garcia, Fazenda Nossa Senhora de Fátima Delta, MG

Há cinco anos, a Fazenda Nossa Senhora de Fátima, localizada em Delta (MG), decidiu dar mais atenção aos índices reprodutivos e, com a ajuda do software de gestão IDEAGRI, detectou as falhas da propriedade. Com os números em mãos, o proprietário teve ainda mais confiança na tomada de decisões e as ações corretivas feitas nos pontos identificados elevaram a Taxa de Prenhez de 12 para 18%. Esses 6% de aumento representaram muito para o rebanho e 150 vacas em lactação: redução de dois meses no Intervalo Entre Partos (IEP) projetado; 32 Dias Em Lactação (DEL) e um Período e Espera Voluntário (PEV) de 60 dias. Tudo isso aumentou consideravelmente a produção de leite anual, que acumulou, na receita, mais 150 mil litros no ano. Considerando o preço médio pago ao consumidor de R$1,42, a receita aumentou em R$211 mil anuais.

Uma das principais falhas na propriedade estava na Taxa de Serviço, ou seja, o número de vacas inseminadas dentre as que estavam aptas à reprodução não era satisfatório. O problema é que a fazenda não estava identificando corretamente as vacas que entravam no cio. Por isso, algumas ações foram implementadas no manejo para melhorar essa situação, dentre as quais a implementação do adesivo nas novilhas. Até agora, 76 novilhas foram inseminadas na propriedade e 45 emprenharam.

“Só pelos números do IDEAGRI nós conseguimos enxergar as falhas. Foi de suma importância. Nos deu direcionamento e foco na atividade”, comenta o proprietário, Guilherme Garcia.