Hiperqueratose dos tetos / Escore de tetos: saiba mais sobre a avaliação e seu lançamento no sistema

As lesões nos tetos causam aumento da CCS e da incidência de mastite. Dessa forma, é importante realizar o acompanhamento da severidade da hiperqueratose no rebanho. A classificação pode ser feita visualmente, através de uma avaliação em escores. Saiba como avaliar as matrizes, realizar os lançamentos no Sistema IDEAGRI e acompanhar os resultados em relatórios específicos.

 

Dos diversos sistemas de avaliação existentes, o método mais usado como padrão internacional é o preconizado pelo "The Teat Club International", que propõe recomendações para classificação e a interpretação dos resultados. Esta ferramenta tem como principal objetivo o auxílio da identificação de problemas em rebanhos, de acordo com a tabela abaixo:

Classificação

IDEAGRI

PadrãoDescriçãoFigura

 

 

1

 

 

 N

 

 

Sem formação de anel e com extremidade do teto plana. Característico dos tetos no início de lactação.

N

 

 

2

 

 

S

 

 

Pequena formação de anel na extremidade do teto.

S

 

 

 3

 

 

R

 

 

Formação de anel rugoso na extremidade do teto, com presença de dobras de queratina no orifício do teto.

R

 

 

 4

 

 

VR

 

 

Grande formação de anel rugoso na extremidade do teto.

Aparência de flor.

VR

Fonte: Encontro Anual do National Mastitis Council (EUA), p.98-135, 2003

Para lançar os resultados no IDEAGRI, acesse o menu "Sanidade", botão "Escore de teto"

 

menu-sanidade.jpgseta.pngescore-de-tetos.jpg

 

Na tela que surge, clique em "Filtrar", após selecionar o setor a ser trabalhado:

- Utilize os "Dados padrão" para preencher os dados e informe os resultados no grid:

Tela

 

As informações ficam disponíveis no relatório "Saúde de úbere", disponível no IDEAGRI Web.

Para informações sobre como acessar o IDEAGRI Web e sobre os relatórios disponíveis na plataforma, clique no link e acesse a dica:

Confira o conteúdo altamente diferenciado dos relatórios avançados do IDEAGRI WEB

Relatórios