II Congresso Capixaba de Pecuária Bovina: a carne e o leite na mesa dos brasileiros

Em sua segunda edição, o Congresso Capixaba de Pecuária Bovina chega para se consolidar como o grande marco da pecuária local. Em 2010, o evento acontece entre os dias 21 e 23 de outubro no Centro de Convenções de Vitória (ES) e as inscrições já estão abertas para estudantes, profissionais do setor e pecuaristas. Além de contribuir para a formação e o desenvolvimento intelectual de pecuaristas, técnicos, professores universitários, acadêmicos da Ciência Animal e empresários do setor rural, o evento visa alavancar a integração e a união do agronegócio entre todos os setores que compõem a cadeia produtiva de corte e leite. O evento é uma realização da Associação Capixaba dos Criadores de Nelore (ACCN).

Em 2009, o congresso teve como tema Produtividade com Preservação Ambiental e discutiu temas como a viabilidade econômica de tecnologias aplicadas na pecuária, o fortalecimento do setor no Estado de Espírito Santo, a importância sócio-econômica da pecuária bovina para o país e a relação da produção com o meio ambiente. Entre alguns dos palestrantes presentes estiveram nomes de peso da pecuária local como, Dalton Heringer, presidente do Grupo Heringer; Júlio Rocha, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Espírito Santo (FAES) e Evair Vieira de Melo, presidente do Incaper - Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural.

Esse ano o tema será A Carne e o Leite na Mesa dos Brasileiros e o congresso já confirmou a presença de Alysson Paolinelli, Ex-ministro da Agricultura e Pecuária; Gilman Viana Rodrigues, atual Secretário Estadual de Agricultura de Minas Gerais; Jamil Gomes de Souza, diretor do departamento Animal da Secretaria do Desenvolvimento Agrário e Denise Euclydes Mariano Costa, coordenadora geral de acordos bilaterais e regionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA entre seus principais congressistas.

Para mais informações e inscrições, acesse:

http://www.congressocapixabapecuaria.com.br

O congresso conta com o apoio de Secretaria Estadual de Agricultura, Incaper- Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural, Instituto de Defesa Agropecuária Florestal (IDAF), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Espírito Santo (FAES), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA, Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Conselho Regional de Medicina Veterinária e Zootecnia do Espírito Santo, Universidade Vila Velha (UVV), Centro Universitário do Espírito Santo (UNESC), Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), FACASTELO-Faculdade de Castelo, e Nelore Heringer. O evento tem como patrocinador o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo S/A – Bandes, e as empresas Fertilizantes Heringer, Matsuda Sementes e Nutrição Animal, Unicafé, Premix, Fazendas Ecológicas, Clac Importação e Exportação, Agropecuária Canal, Laticínios Selita, Frigorífico Frisa, Viação Águia Branca, Laticínios Fiore e Apoio Agrícola.

A pecuária capixaba

Há dois anos a ACCN organizou, ao lado da Federação da Agricultura e Pecuária do Espírito Santo um movimento pela valorização da carne bovina no Estado. Na época, os frigoríficos situados na região praticavam preços inadequados aos pecuaristas, atingindo também os produtores do sul da Bahia, nordeste e leste de Minas Gerais e norte do Rio de Janeiro, com uma defasagem em torno de 23% comparada com outros Estados brasileiros. A ação resultou em uma audiência pública que decretaria a mudança dessa situação, trazendo benefícios aos pecuaristas capixabas e aos criadores dos estados vizinhos.

Hoje o Estado do Espírito Santo tem área aproximada de 1.317.000 hectares voltados apenas à exploração da pecuária bovina, totalizando 2.156.000 bovinos de pecuária de corte e leite, com um total de 28 mil propriedades rurais, dentre as quais, 17 mil voltadas à produção leiteira e 11 mil para a de carne. Atualmente a participação da atividade na economia capixaba representa 21% do Produto Interno Bruto agrícola. Somente de 2008 a 2009, o Espírito Santo registrou um aumento de 130% na exportação de carne bovina, mesmo sendo uma das carnes mais caras do país, devido à qualidade do produto.

Apesar de não apresentar condições de competir com outros estados brasileiros em volume de animais por limitações de dimensões territoriais, o trabalho capixaba nos últimos anos é de melhoria na qualidade e na produtividade dos rebanhos, pois a região é muito próspera a bons negócios. ‘‘Temos uma localização geográfica extraordinária, central e litorânea, facilitando o escoamento dos produtos agropecuários para a exportação, além de estarmos localizados no maior centro econômico e consumidor do país, que é a região sudeste’’, revela Nabih Amin El Aouar, presidente da Associação Capixaba de Criadores de Nelore (ACCN),conselheiro regional da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) e organizador do Congresso.