Por que nem sempre é seguro fazer o download de um software gratuito?

Quem não gosta de material gratuito? Quando se trata de software, porém, é preciso ter cuidado. Um programa gratuito obtido por download pela Internet pode conter códigos maliciosos que causam todo tipo de dano ao computador ou ao dispositivo móvel. Ele pode danificar outro software, assumir o controle do seu computador ou comprometer dados pessoais, expondo você a um possível roubo de identidade.

Softwares gratuitos (conhecidos como "freeware") estão ficando cada vez mais populares para computadores e dispositivos móveis, pois podem ser facilmente acessados por meio da Internet. Mas é preciso considerar outro aspecto. O velho ditado "o que é barato sai caro" pode ser aplicado ao freeware.

Veja a seguir o que você precisa saber sobre freeware, os riscos que ele representa e como manter o seu computador e dados seguros:

P. O que é freeware?
R. Em poucas palavras, freeware é um software gratuito que é instalado em seu computador, com ou sem o seu conhecimento. Por exemplo, pode ser um jogo gratuito que você instala em seu computador ou um programa gratuito que ajuda a rastrear gastos ou até mesmo perda de peso. Ele pode ser obtido de várias formas, inclusive em um CD ou por download em um site. Recentemente, alguns freewares ganharam outro nome: widgets.

E a segurança? Alguns freewares são seguros e outros não. Geralmente, isso depende da fonte. Faltam a eles alguns recursos padrão que esperamos obter de um software: suporte técnico, correções de bugs, patches que podem ser obtidos por download e definições de vírus, entre outros. Os usuários com mais experiência em tecnologia talvez conheçam e avaliem os riscos envolvidos no uso de freeware, mas para os menos experientes o melhor pode ser não expor os seus computadores, arquivos e informações pessoais a danos potenciais.

P. Onde posso encontrar freeware?
R. Alguns provedores mais populares de software gratuito são:

  • Empresas conhecidas: as mesmas empresas das quais você compra software geralmente também oferecem freeware. Algumas vezes o item é oferecido na forma de uma assinatura de avaliação para você testar um produto antes de comprá-lo. Outras vezes, ele pode ser usado pelo tempo que você desejar, mas freqüentemente o que motiva a empresa é tentar vender upgrades do produto ou outro software, e eles são bastante insistentes. Os freewares mais populares incluem o Acrobat Reader da Adobe, o QuickTime da Apple e navegadores da Web. Os softwares gratuitos disponibilizados por empresas conhecidas geralmente são seguros, afirma Jeff Godlis, porta-voz da i-SAFE, uma empresa de educação sobre segurança na Internet. "Para usá-los, você deve aceitar um contrato de licença", comenta. "Essas empresas têm boa reputação."
  • Fabricantes de shareware: vários desenvolvedores de software de menor porte permitem o uso de um software gratuito para avaliação, conhecido como shareware. “Em geral, os desenvolvedores de shareware solicitam que você faça uma contribuição (em torno de 15 dólares) depois de algum tempo de uso , mas isso não é obrigatório", afirma Russell Dean Vines, consultor de segurança da Gotham Technology Group, uma empresa de consultoria em Nova York. Eles também podem tentar vender seus upgrades ou outro software. Para verificar se o fabricante de um shareware é legítimo, veja se o seu nome aparece no site de uma organização de boa reputação, como a Association of Software Professionals, uma empresa comercial de desenvolvedores de software. Porém, para os usuários com menos experiência técnica, a melhor opção talvez seja pagar por um produto de marca conhecida.
  • Desenvolvedores de código aberto e widget: há sites em toda a Web que oferecem widgets e os chamados programas de código aberto gratuitos (o que significa que qualquer técnico pode modificar o software) como jogos, aplicativos de música, contabilidade ou programas para escritório. Porém, pode ser difícil verificar a segurança desses programas.


P. Quais são os riscos do freeware?
R. Cuidado com os tipos de programas gratuitos que você obtém por download, pois um deles pode acabar custando muito caro. O motivo é que esses aplicativos gratuitos também têm incorporados spyware ou adware ou outro código malicioso, como vírus, worms ou os chamados Cavalos de Tróia. Portanto, às vezes, quando você faz o download de um freeware para seu computador pela Internet, um malware também pode entrar na máquina. Uma conseqüência pode ser a destruição de arquivos importantes. Outro risco que o freeware pode trazer é o de ataque ao seu computador por botnets, programas maliciosos que assumem o controle do seu computador para que ladrões possam roubar sua identidade.

Há também programas gratuitos que afirmam proteger o seu computador, arquivos e informações contra ameaças on-line. Tome cuidado, aconselham os especialistas. "É muito arriscado usar freeware para proteger um software", afirma Vines. Ele recomenda que você pesquise a empresa e seus produtos antes de fazer o download. Mesmo depois disso, talvez o mais seguro seja pagar pela proteção de segurança e optar pelos programas de software de segurança já estabelecidos. "Infelizmente, algumas pessoas maliciosas tentam se passam por pessoas idôneas", afirma Vines.

P. Como posso manter-me protegido contra os riscos causados por freeware?
R. Veja a seguir algumas ações a serem executadas antes de fazer o download de freeware:

  1. Faça seu dever de casa. Antes de fazer o download de um freeware, pesquise sobre ele. Por exemplo, você pode pesquisar o nome do freeware no Google ou ler sobre ele em grupos de discussão. "Muitas vezes, quando há um software malicioso em circulação, publicações diferentes em vários locais divulgam se ele é malware", afirma Tim Lordan, diretor executivo da Internet Education Foundation, uma organização sem fins lucrativos dedicada à educação do público sobre problemas da Internet. Você também pode ler análises sobre freeware em sites comerciais que testam o software, como o CNET ou o ZDNet.
  2. Verifique se há um selo de aprovação. Faça o download somente de sites de fornecedores conhecidos que participam de programas de verificação que confirmam a legitimidade do software. A TRUSTe, por exemplo, é uma organização desse tipo. Ela oferece aos fornecedores o logotipo de um selo de aprovação após a conclusão de um processo de auditoria legal. Verifique a presença de um logotipo da TRUSTe para confirmar se o site é seguro.
  3. Mantenha os programas de segurança atualizados. É essencial ter um software antivírus e anti-spyware em execução no computador antes de fazer o download de qualquer item, afirma Lordan. Verifique também se os programas, além do sistema operacional do computador, como o Windows ou Mac, e o navegador da Web estão atualizados. É importante fazer o download e instalar todos os patches de segurança. "Muitos desses softwares maliciosos exploram as versões mais antigas do seu software. Se houver uma brecha no software, é importante aplicar patches", diz Lordan.
  4. Fique atento a freewares oferecidos em sites de relacionamento. Cada vez mais, sites de relacionamento como o MySpace e o Facebook também oferecem aplicativos gratuitos que podem ser usados enquanto você está nos sites ou obtidos por download para o computador. Por exemplo, o Facebook tem um recurso que permite a você verificar sua conta no desktop (emite alertas quando você recebe uma solicitação de um amigo). Entretanto ainda há dúvidas sobre a segurança de aplicativos de freeware em sites de relacionamento, pois nem sempre é possível verificá-los. Além disso, a maioria desses sites isentam-se de responsabilidades.

Confie na sua intuição e no velho ditado: nem sempre o que é de graça vale a pena. Portanto, para começar, tente entender a motivação por trás de uma oferta de freeware. O criador quer, na verdade, vender algo? Ele está testando a presença de bugs no software ou ele criou o software por diversão? Ou o freeware é apenas um disfarce para levá-lo a expor o seu computador a um vírus ou um spyware?

Adote as medidas acima antes de fazer o download, aconselha Lordan. "Proteja-se com ferramentas em seu computador, caso seja feito o download não intencional de algum item suspeito.”