Usuários são ‘vigiados’ em 86% dos sites

Pesquisa feita nos EUA revela que muitas páginas permitem rastrear o comportamento do internauta. Quase 90% dos principais sites permitem que usuários sejam rastreados.

Imagem


A pesquisa foi feita em sites norte-americanos, mas lança um alerta para qualquer pessoa que navegue na internet. Conforme um amplo estudo da Keynote Systems (empresa que acompanha o desempenho de sites em todo o mundo), 86% das páginas permitem a instalação de cookies de outras empresas que recolhem informações sobre o comportamento dos usuários.

Basicamente, um cookie é um recurso que permite aos navegadores conhecerem dados comportamentais básicos como, por exemplo, o tamanho da letra que o usuário prefere, ou a cor do fundo. O problema é que, muitas vezes, os cookies captam informações “vendáveis”.

A Keynote avaliou 269 sites de quatro segmentos: notícias, serviços financeiros, viagens e varejo. Em alguns, o resultado do rastreamento era passado para até 14 empresas. E boa parte dessas empresas ainda revendem os dados. Para a Keynote, a prática destrói a reputação dos sites onde há os cookies.


“Uma vez que os consumidores comecem a entender que seu comportamento on-line pode ser gravado, as empresas terão de trabalhar mais para assegurar privacidade.”
RAY EVERETT, DIRETOR DE PRIVACIDADE DA KEYNOTE

Imagem


Fonte: Jornal Metro