Como posso interpretar os critérios de não qualificação dos setores das fazendas para o IILB?

Comentários importantes sobre o IILB

  • Os dados utilizados para o cálculo dos 12 indicadores do IILB são os dos setores. Isso é necessário pois é muito comum que, em uma mesma fazenda, existam setores de atividades diferentes. Além disso, existem setores com dados incompletos, animais de terceiros, descarte, etc., ou seja, com diversas particularidades. Unificar todos os setores de forma massiva, para determinada fazenda, causaria a interpretação errônea das informações.
  • Para que determinado setor possa ser considerado, ele precisa ter dados de todos os tipos de indicadores.
    • Se um setor só tem vacas, por exemplo, ele será descartado pela falta de dados de bezerras, necessários para o cálculo da taxa de sobrevivência das fêmeas até 1 ano, que é um dos indicadores que compõem a nota do IILB.
    • Se um setor só tem bezerras e/ou novilhas, por exemplo, ele será descartado pela falta de dados produtivos, que compões a nota do IILB.
    • Ou seja, não atribuiremos nota '0' a um quesito não observado, para que o setor possa participar do IILB.
  • Esta foi uma decisão técnica, pois, se não fosse assim, indicadores não calculados causariam erros no cálculo da média geral.
  • Em alguns casos os usuários usam os setores para separar a Recria da Reprodução. Esta situação não foi contemplada na 1ª Ed. do IILB. Para a próxima edição será possível que o usuário se manifeste, nos informando quais setores devem ser avaliados em conjunto, evitando a eliminação de setores por este motivo

Data de fechamento

Outro ponto importante é que o IILB é calculado em determinada data. Caso uma fazenda ou setor, após o cálculo disponibilize o backup com os dados faltantes, que a impediram de participar do IILB, posteriormente à data de fechamento, não será possível que os dados sejam incluídos. O IILB é um retrato ‘fechado’, com o cálculo das médias e indicadores lastreamos na data de fechamento. Neste caso, será necessário esperar o próximo fechamento, lembrando que os boletins IILB serão trimestrais.

Pontos de corte

  • Nós utilizamos alguns pontos de corte, para dar acurácia ao indicador. Veja alguns exemplos:
    • Se não há, em todo o ano nenhuma morte de vacas, ou seja, a taxa de mortalidade de vacas é 0%, nós consideramos que há alta probabilidade de que os animais não tenham sido baixados. Este passa a ser um motivo de não qualificação do setor.
    • Se não há, em todo o ano nenhuma morte de fêmeas, ou seja, a taxa de sobrevivência de fêmeas até 12 meses é 100%, nós consideramos que há alta probabilidade de que os animais não tenham sido baixados. Este passa a ser um motivo de não qualificação do setor.
  • É claro que não é impossível que isso aconteça. No entanto, como trabalhamos com um volume muito significativo de dados, milhões de registros, estes critérios foram criados para que o processo pudesse ser automatizado e confiável