Cultura forte, porém, mutável

E se todas as pessoas fossem iguais? No mínimo, o mundo não evoluiria, pois não haveria discordâncias, tampouco debates e trocas de ideias. Sendo assim, é natural concluir que opiniões diferentes resultam em experiências saudáveis. Confira o ponto de vista de Mara Andrich sobre alguns dos principais aspectos da cultura organizacional e pondere sobre os impactos no seu negócio.

Via de regra, culturas diferentes também possibilitam debates, e até mesmo guerras, como se tem visto em diversos pontos do mundo.

  • Para a sociologia, a cultura é um sistema de ideias, conhecimentos, técnicas e artefatos de padrões de comportamentos e atitudes que caracterizam uma determinada sociedade.
  • Na antropologia, a cultura é vista como o estágio do desenvolvimento cultural de um povo ou período, caracterizado pelo conjunto de obras, instalações e objetivos criados pelo homem desse período.

Como as organizações estão inseridas, obviamente, num sistema de ideias e padrões de comportamento e, ainda são representadas pelo conjunto de obras que seus funcionários desenvolvem, elas também possuem suas próprias culturas.

O QUE É CULTURA ORGANIZACIONAL?

A cultura organizacional ou corporativa é o conjunto de hábitos e crenças estabelecidos por meios de normas, valores, atitudes e expectativas compartilhadas por todos os membros da organização.

A cultura organizacional espelha a mentalidade predominante na empresa, a sua identidade.

As empresas são compostas por estrutura, tecnologia e cognição; e esse sistema cognitivo (que compõe a cultura de uma empresa) é o que permite que as pessoas que estão em determinada empresa a identifiquem e a vejam como uma organização da qual elas fazem parte, mas com a qual se identificam ou não.

A cultura da empresa é algo estratégico. Por isso, torna-se imperativo que a empresa dissemine valores crenças e comportamentos que sejam adequados aos seus propósitos e à satisfação de seus membros.

A cultura é inerente a uma empresa, uma vez que ela surge com seu próprio fundador, a partir de seus valores. E, de uma maneira geral, as pessoas acabem trazendo para junto de si outras que pensam de maneira semelhante e que têm os mesmos valores. É por isso que a cultura de uma empresa acaba se tornando forte.

A cultura é algo que a empresa é. Simples assim.

Quando um funcionário não está em consonância com a cultura da empresa, o choque é drástico. Nestes casos, ele é "neutralizado" como um corpo estranho. Mas mudanças são possíveis e quase que inevitáveis nos dias de hoje. Não há como fugir.

MUDANÇAS: ÚNICA CERTEZA

Pela lógica, se a cultura organizacional é tão importante, então ela deve ser fortalecida a cada dia e não modificada. No entanto, as mudanças que ocorrem todos os dias no mundo, nas mais diversas áreas, são inevitáveis e, certamente, afetam todos os tipos de cultura, mesmo que elas sejam fortes.

A cultura organizacional deve ser saudável e adaptável, mas sem destruir seu valores.

É um paradoxo, pois enquanto se vive um momento em que as mudanças são quase que inevitáveis, muitas vezes “mudar” significa “arriscar”. Mexer na cultura de uma empresa é difícil quando alguma situação externa, talvez, mexe com a estratégia dessa empesa, afetando condições financeiras, etc.

É fundamental sustentar o negócio, mas ter em mente que a cultura está vinculada à estratégia.

CULTURA X VALORES

Frente às mudanças inevitáveis e um mundo cada vez mais competitivo, um empresário não pode se fechar totalmente em sua cultura organizacional. Obviamente, ter funcionários alinhados à cultura organizacional é mais cômodo, torna a empresa mais forte, mas, como na vida, tudo exige equilíbrio, é preciso ponderar.

ADAPTABILIDADECONSISTÊNCIAENVOLVIMENTOVISÃO E OBJETIVOS CLAROS
Maneira como a empresa se adequa a certas situações (resolução de probelmas, mudanças no meio ambiente, etc.)Conjunto de valores e princípios que aglutinam o comportamento dos participantes e criam um senso de identidade coletivaIntegração entre os participantes a ponto de a empresa poder obter o compartilhamento e o comprometimento de todos em relação aos seus objetivosCom base na transparência e compartilhamento da visão, as metas ficam mais esclarecidas e, por consequência, com maior chance de serem atingidas

Fonte: Revista Brasileira de Administração, Edição Jan/Fev de 2016